Entenda a diferença entre Margem de lucro e Markup

Margem de lucro e markup são dois conceitos essenciais em qualquer empresa, mas muitos empresários confundem constantemente o significado e aplicação desses dois termos.
A diferença entre a margem de lucro e markup é notável, mas a confusão é válida quando não se tem o total entendimento dos conceitos.
O erro no uso desses termos pode levar a uma configuração de preços muito alta ou baixa, resultando em vendas perdidas ou lucros perdidos, respectivamente.
Esse artigo tem por objetivo tirar todas as dúvidas em relação a esses dois termos muito importantes para uma organização.

MARKUP
O markup é um índice utilizado para a definição do preço de venda de um produto ou serviço. É um índice aplicado no custo do produto e o resultado vai determinar o preço final de venda do mesmo.

MARGEM DE LUCRO
A margem de lucro é quanto representa percentualmente o lucro em relação ao preço de venda. Ou seja, é um valor percentual.
Dessa forma, o markup é apenas um índice para definir o preço de venda, e não é considerado uma margem de lucro.

UM EXEMPLO PARA MELHOR ENTENDIMENTO
Um produto tem o custo de R$ 10,00. O seu preço de venda é R$ 15,00 nesse caso, a margem de lucro é de 50%. Mas efetivamente sabemos que o lucro real sobre este produto não é 50%. Pois destes R$ 05,00 de lucro, você precisa pagar impostos, pagar funcionários, pagar água, luz, entre outras despesas do seu estabelecimento.
Desta forma chegamos em um ponto muito importante, o mark-up é essencial para classificar seus produtos. Pois só ele consegue mensurar todos estes valores.

Existe dois tipos de mark-ups o multiplicador e o divisor. Os dois vão resultar o mesmo valor, só muda a formula de cálculo mesmo.
Não vou explicar a formula até porque não é nosso objetivo aqui. Mas vou explicar o conceito dele.
Quando você compra um produto você já está pagando icms sobre ele.
Este icms varia de estado para estado, mas no nosso exemplo vou usar a alíquota de 17%.
Se a sua empresa é do lucro presumido, além dos 17% você vai pagar 3% de cofins e 0.65% de pis. Então só aqui sua despesa já é maior que 20%.
Com o apoio da sua contabilidade, você deve mensurar o valor das suas despesas fixas. Estas despesas são luz, água, internet, salario, alugueis, entre outros. Este valor deve ser em porcentagem também.
Então para este exemplo vamos imaginar que nosso gasto fixo é de 20%, acredite as vezes é maior que isso.
Então somando as nossas despesas de impostos, e nossos gastos fixos, já temos aproximadamente 40% de gasto sobre aquela venda.
Bom, eu como empreendedor eu quero ganhar dinheiro.
Então além de todas estas despesas eu preciso informar a minha margem de lucro líquido.
E é esta forma que o mark-up funciona, ele junta todas estas informações e lhe sugere um preço para o seu produto. Desta foram você vai conseguir saber exatamente quanto está ganhando sobre aquela venda.
E efetivamente você vai saber se vale a pena ou não vender aquele determinado produto.
Agora você começa a gerenciar efetivamente.

Fechamento de Caixa

Embora hoje em dia o fechamento de caixa já seja uma atividade bastante corriqueira, é importante entender para que serve e como executá-lo com eficiência.
Este processo funciona como uma conferência de valores, a fim de realizar uma checagem das operações de entrada e saída que foram executadas durante o expediente.
Mesmo sendo uma tarefa simples requer muito cuidado e atenção, afinal, trata-se de uma verificação muito importante, onde podem ser constatados possíveis erros, enganos e até mesmo a má fé de terceiros.
Para realização do processo de fechamento a atividade do operador é dividida em quatro etapas.

1 º ABERTURA DO CAIXA

Ao iniciar a atividade o operador do caixa informa ao sistema um valor inicial de abertura, geralmente chamado de suprimento.

2º REGISTRO DE ENTRADAS E SAÍDAS

Serão as vendas emitidas no dia, juntamente com valores que saem do caixa, como sangrias, pagamentos diversos.

3º VERIFICAÇÃO DOS VALORES

Processo de contagem dos valores movimentados no caixa – conforme o tipo de movimentação, Seja dinheiro, cheque, cartões etc.

4º FECHAMENTO

A soma das entradas e saídas, sendo que estes valores devem coincidir com os obtidos na etapa anterior.

Como o Sistema Uninfo será útil para o fechamento de caixa?

O sistema contribui para que as etapas do fechamento de caixa sejam realizadas com eficiência. Além de cada movimentação ser lançada no seu fluxo de caixa, o próprio programa realiza os cálculos e conferências necessárias.
Além disso o sistema evita que os erros aconteçam, pois tudo é feito de maneira automatizada, onde o sistema separa as operações de acordo com a forma de pagamento efetuada e disponibiliza relatórios completos e atualizações sobre as movimentações.

O sistema Slim, da Uninfo possui também a funcionalidade de PDV, que torna a rotina do seu negócio muito mais dinâmica.

 

5 dicas de gestão financeira para micro e pequenas empresas

A gestão financeira é essencial em qualquer tipo de negócio, mas quando estamos falando de micro e pequenas empresas a atenção nesse setor deve ser redobrada.

É primordial que o empresário contrate bons profissionais da área para fazer uma gestão financeira efetiva e que não deixe a empresa na mão.

Analisar cuidadosamente os números da empresa, fazer o controle de caixa e cortar gastos é tarefa essencial para quem quer obter sucesso.

Confira 5 dicas de gestão financeira para micro e pequenas empresas.

Tenha um planejamento eficaz

O primeiro e mais importante passo é se planejar. Em primeiro lugar, mantenha anotações de todas as despesas da empresa. Trace objetivos, estratégias e projeções que irão te guiar.

A conta tem que fechar

Esse é o princípio básico de qualquer organização e deve ser levado a sério fazendo um controle de caixa bem feito.

É primordial acompanhar as suas despesas e anotar diariamente a entrada e saída de dinheiro. Ainda, faça um calendário com todas as datas de contas para pagar para que nada atrase e atrapalhe o andamento das outras tarefas.

Separe as contas pessoais das contas da empresa

Misturar a sua conta pessoal com a conta profissional é um erro grave quando pensamos em gestão financeira. É muito comum o empreendedor achar que pode conciliar essa tarefa, especialmente com pouco tempo de empresa, contudo é recomendado que essas contas já estejam separadas desde o início. O dinheiro que entra não é seu, é da empresa.

Evite gastos desnecessários

Nesta dica é hora de lembrar da primeira dica. Tenha seu planejamento e objetivos em mente para não gastar com coisas desnecessárias. É muito importante não se deslumbrar e manter os pés no chão, caso a empresa esteja indo bem, por exemplo.

Use um software de gestão

A tecnologia deve ser usada a seu favor. Por isso, dispense processos manuais para fazer a gestão financeira da sua empresa.

A Uninfo tem o sistema que vai acompanhar a sua empresa rumo ao crescimento. É um sistema versátil e desenvolvido para se adequar a diversos segmentos. Ele conta com o recurso de gestão financeira, no qual é possível gerenciar o caixa e contas a pagar e contas a receber. Ele disponibiliza, ainda, relatórios de fluxo de caixa, previsões de pagamentos e recebimentos, resultado operacional e balancete gerencial. Ou seja, perfeito para fazer a gestão de finanças da sua empresa.

 

5 motivos para sua empresa vender software de gestão

A venda de infoprodutos, principalmente de softwares para computadores e aparelhos móveis, é uma prática cada vez mais comum. Quando alguém trabalha especificamente com a distribuição desse tipo de recurso, é comum que esteja sempre em busca dos melhores programas. Um bom exemplo e ótima escolha é o software de gestão, que apresenta boa demanda hoje em dia.

Esse tipo de programa é usado para facilitar o processo de administração de um negócio, reunindo informações de diversas áreas, exibindo todas de forma compreensível e melhorando o trabalho de análise.

Sendo assim, por que não oferecer este produto você também? Não faltam opções de sistemas de gestão para adotar e comercializar. E se você ainda não se convenceu, veja aqui 5 bons motivos para fazer parte desse grupo de vendedores de sucesso:

1 – Cada vez mais negócios demandam um software de gestão

Com o crescimento do empreendedorismo, novas empresas surgem todos os dias em busca de soluções para seus problemas administrativos. E esses são clientes perfeitos para empresas que revendem softwares.

Não estamos dizendo que você vai conseguir fechar 100% das propostas que fizer aos seus clientes, mas, sim, que terá diversas oportunidades. Com algum preparo e estudos de mercado, você pode encontrar a solução que melhor atende a esse público.

2 – Boa opção para aumentar o foco de suas vendas

Ter variedade de produtos pode parecer a melhor maneira de aumentar suas vendas, mas isso nem sempre é verdade. Em especial, para quem vende softwares. Ter mais opções aparentemente traria vantagens, mas também quer dizer que você terá mais produtos para administrar e divulgar no seu dia a dia.

Ao trabalhar com revenda de software , uma boa opção é focar em um produto sólido e bem atualizado, que seja mais relevante para seus compradores. Dessa forma, você pode direcionar seus esforços a apenas um software, refinando seu discurso de vendas, melhorando sua agenda e evitando que você perca energia em várias divulgações de vários produtos.

3 – Possibilidade de atender clientes de diversos perfis

Um sistema de gestão pode ser utilizado por empresas de todos os portes, com uma ótima relação entre custo e benefício. Afinal, já existem soluções personalizadas para todo tipo de empresa, com alto nível de escalabilidade.
Isso significa que, ao começar a vender esse tipo de produto, você não está restringindo seu público-alvo. Pelo contrário, se a sua empresa normalmente é voltada para negócios menores, agora pode atender clientes com valor maior ou diversificar sua carteira de clientes.

Caso costume lidar com negócios maiores, também poderá estabelecer um relacionamento com novos empreendimentos. E se já vinha trabalhando um público amplo, não haverá nenhuma perda de alcance.

4 – Solução completa para ampliar as vendas

Algo que a maioria dos clientes em busca de softwares procuram é praticidade e agilidade para o seu dia a dia. Ter que contratar e encaixar diversos programas de forma inconsistente é uma dor de cabeça enorme, em especial para quem precisa administrar um negócio.

Um software de gestão se propõe a ser essa solução completa para o melhor gerenciamento de uma empresa, e isso aumentará as chances de você fechar mais vendas.

Oferecer uma solução unificada é bom para o cliente e para a empresa. E isso ainda promove uma maior fidelização, por conta da satisfação da sua clientela.

5 – Conquista de estabilidade no faturamento

Ter lucros elevados é bom, claro, mas o que realmente importa para uma empresa é a produção de renda estável. Sem isso, não há como projetar nenhum crescimento para os meses seguintes, planejar novos investimentos nem manter a qualidade de seus negócios.

Felizmente, quem atua com a revenda de softwares tem uma vantagem, dependendo do produto oferecido.

O cliente pode adquirir um programa diretamente, como um produto, o que significa que ele terá essa solução de forma vitalícia, sem pagar valores extras.

Porém, muitos softwares empresariais funcionam em um esquema de assinatura mensal, no qual o cliente recebe o programa mais como um serviço do que como um produto.

A vantagem para ele é ter uma versão sempre atualizada e o suporte da empresa, ao mesmo tempo em que sua companhia recebe uma porcentagem desse valor mensal.

Diante de tais evidências, é fácil entender a importância dos sistemas de gestão para empresas e por que vale a pena revendê-lo.

Está pensando em atuar na revenda de software de gestão? Confira no link as opções que a Uninfo tem pra te oferecer:

https://materiais.uninfosistemas.com.br/revenda-de-software

 

Gerencie o dia a dia do seu supermercado com eficiência

Gerencie o dia a dia do seu supermercado com eficiência

A utilização de um sistema de gestão para auxiliar o empreendedor na administração do supermercado é essencial para o sucesso da organização, pois auxilia no controle de todos os processos, melhorando o fluxo e aumentando a produtividade e o lucro dos negócios.

Confira algumas razões para utilizar um sistema de gestão de supermercados:

Aumento da produtividade
Um sistema como ferramenta de gestão possibilita a realização de processos com agilidade, além de evitar o retrabalho. Um exemplo é a apuração de impostos, que se feito de forma manual, pode estar sujeito a erros e leva um tempo muito maior.

Integração
O sistema permite também a integração de balança de etiqueta com balança de check out, gestão de tabloide e estoque.

Produto associado
Com o produto associado você pode realizar a venda de unidade, caixa e controlar o estoque de forma eficiente.

Markup
Precificação dos produtos de forma eficiente, baseada em custo, impostos, despesas operacionais. Permite o conhecimento de lucro por produto.

XML
Importe seu XML direto da receita, facilitando e entrada das mercadorias.

Controle de acesso por usuário – configurável
O sistema de gestão é protegido através de senhas e permite criar perfis distintos para cada usuário, o que significa limites no acesso. Um profissional responsável pelo estoque não precisa, por exemplo, ficar sabendo de outros setores da empresa.

Auto disponibilidade no ponto de venda
Permite o uso do sistema sem servidor ou rede.

Localização física de estoque
Facilita a reposição de mercadoria e o gerenciamento de estoque.

Desmembramento para açougue
Controla os produtos de uma forma simplificada e eficiente.

A Uninfo Sistemas tem a solução adequada e na medida certa para o seu negócio. Com o sistema de gestão empresarial, que pode ser adaptado à sua empresa através de módulos específicos, todos os setores, produtos e informações pertinentes são controlados através de uma ferramenta única e eficiente.

Para mercados e supermercados, os módulos de controle de expedição e também os específicos para o segmento, como programação de preço e reclassificação, são ideais para aprimorar a gestão interna.

O sistema ainda conta com funções ideais para o funcionamento do seu supermercado, como:
• Ponto de venda NFC-E, PAF;
• Cartão fidelidade para empresa conveniada;
• Limite por forma de pagamento;
• Promoção por combinação – kit de produto.

Dessa forma, ter um sistema de gestão para supermercado é a melhor forma de garantir sucesso para seu estabelecimento.

 

Tudo o que você precisa saber sobre a Nota Fiscal 4.0

O mês de agosto inicia com novidades para quem é usuário de Nota Fiscal, afinal, entra em vigor a NF-e 4.0 . O novo modelo, que se aplica a compra e vendas de produtos, possui regras específicas e novidades com relação ao padrão NF-e 3.10, até então utilizado.

A Uninfo Sistemas, preocupada em facilitar e simplificar a rotina dos seus clientes, preparou este artigo que, complementa as informações apresentadas pelo nosso setor de Atenção ao Cliente, esclarecendo as principais mudanças na NF-e 4.0.

O primeiro cuidado refere-se a informação do Número do Benefício Fiscal (cBenef) com relação da UF de destino, que passa a ser obrigatório no arquivo XML da NF-e. Além disso, precisa ser especificada a referência da NF (refNF), que indica a qual nota se refere o documento. Outro destaque é o modelo correto para venda ao consumidor, que passa a ser o 02, Nota Fiscal Consumidor.

O Indicador de Presença (indPres), já existente na versão NF-e 3.10, passa a conter novas indicações. São elas:
0. Não se aplica (quando nota complementar ou de ajustes);
1. Operação presencial;
2. Operação não presencial, pela internet (exemplo e-commerce e lojas virtuais);
3. Operação não presencial, por teleatendimento;
4. NFC-e em operação com entrega a domicílio;
5. Operação presencial, fora do estabelecimento (em domicílio);
9. Operação não presencial, outros.

Outra modalidade que possui novos campos de preenchimento é Modalidade de Frete, que deve indicar se o transporte é feito por conta do emitente, destinatário, terceiros ou ainda, sem frete.

Outras novidades da NF-e 4.0 são as informações de valor de PI na devolução (vIPIDevol), que precisa ser informado em casos de devolução com emissão própria, e o CNPJ do Fabricante (CNPJFab), que deve estar referenciado quando o Indicador de Escala de Produção (indEscala) for do tipo “não relevante”. O detalhe de pagamento (detPag) passa a ser também obrigatório, devendo a NF-e explicitar a forma de pagamento.

A questão do Código de Barras (cEANTrib) também demanda cuidado no preenchimento, pois deve conter o tipo, distinguido pelo total de caracteres.

Os números aceitos são: 0, 8, 12, 13, 14 e, quando não houver, deverá ser informado “SEM GTIN”.

Por fim, os produtos especiais, rastreados por agências regulatórias, no novo modelo de NF-e passam ser informados na tag “rastro”.

Vale ressaltar que Uninfo Sistemas já utiliza da NF-E 4.0 e também oferece treinamento para seus colaboradores e parceiros.

Entre em contato conosco!

 

6 dicas para conseguir a excelência no atendimento

Você sabe o que fazer para oferecer um excelente atendimento ao cliente? Para garantir uma boa assistência, não conte apenas com a simpatia dos atendentes, pois, um suporte de alta qualidade, exige muito mais!

Uma pesquisa realizada pela Revista Pequenas Empresas, Grandes Negócios revelou que 61% dos clientes consideram mais importante o atendimento do que a qualidade ou o preço dos produtos e serviços. Pode-se perceber então, que uma assistência eficaz gera mais lucros para o seu negócio!

Mas, como melhorar o atendimento de sua empresa e conseguir resultados positivos? A seguir, você acompanha 6 dicas vitais para quem deseja atender bem:

1 – Treine bem sua equipe
Muitos acham que bom atendimento só é possível para pessoas que têm habilidade natural de se comunicar. Mas a verdade é que com um bom treinamento, mesmo os mais tímidos, podem se sair bem.

O primeiro passo é desenvolver as habilidades do seu time e prepará-los para lidar com qualquer situação. Use cenários comuns que podem acontecer no dia a dia, e dê exemplos de casos que já aconteceram, mostrando como reagir nestas situações. Também os coloque a par dos procedimentos internos para que tomem boas decisões e dê autonomia para ajudarem o cliente com agilidade e sem burocracia.

2 – Seja transparente
As pessoas gostam de saber o que está acontecendo enquanto recebem ajuda, e deixar as informações bem claras faz toda diferença.

Deixar o cliente sem informações sobre em que estágio está à resolução do problema pode ser frustrante, e prejudicar a experiência dele com o seu negócio e qualidade do atendimento.

3 – Solucione o problema do cliente
A sua equipe pode ter carisma, facilidade de comunicação, conhecimento sobre o negócio e todas as outras qualidades necessárias para um bom atendimento. Mas nada disso vai adiantar se não resolverem o problema do cliente rapidamente.

O primeiro passo é ouvir com atenção. Entenda exatamente qual a dificuldade da pessoa, e só depois pense em soluções adequadas para ela. Tentar adivinhar o que o cliente precisa pode piorar ainda mais as coisas.
Depois de conhecer o problema, poderá aplicar o treinamento recebido e as qualidades naturais de cada atendente para resolver a situação rapidamente, e de forma definitiva.

4 – Ofereça personalização
Criar um padrão de atendimento é muito diferente de pensar que todo mundo é igual e apresentar um suporte genérico. Muito pelo contrário, envolve reconhecer as diferenças entre cada pessoa e se aproveitar esses detalhes para enriquecer a experiência delas.

A empresa precisa se adaptar e ajudar cada consumidor para que ele tire o máximo proveito e se sinta satisfeito. Lembre-se: cada cliente é único, e deve ser tratado assim.

Por isso é importante estar atento ao histórico e descobrir os meios de contato favoritos do cliente, o que ele mais valoriza em um atendimento. Use essas informações para atendê-lo.

5 – Use tecnologia
Com a quantidade de soluções tecnológicas disponíveis, não faz sentido deixar esses recursos de lado. Agilidade na entrega de produtos e serviços pode evitar a insatisfação dos clientes, que estão cada vez mais ocupados.
Por isso, escolha bem ferramentas de gestão e automação comercial, que possibilitarão um trabalho mais completo. Vale destacar que um sistema desse tipo pode ajudar a aplicar todas as dicas que demos até agora.

O que isso prova? Que um bom sistema de gestão vai transformar completamente a relação da sua empresa com o público e permitir que o atendimento alcance o nível esperado antes do que imagina.

6 – Inove e surpreenda
Também não há motivos para se prender somente ao que já está no “manual do bom atendimento”. O que isso significa? Procure maneiras de inovar, ir além do que já é comum para ajudar a um cliente. Ele com certeza vai apreciar e retribuir esse esforço. Aliás, quanto mais conseguir surpreender positivamente seu público, maiores serão os benefícios que colherá desde já, e principalmente em longo prazo.

 

Fidelização de clientes: lucre mais gastando menos

Um dos aspectos mais importantes para que uma empresa seja bem-sucedida é a sua capacidade de manter os clientes satisfeitos e fidelizá-los, em vez de trabalhar sempre em busca de novos compradores.

Conquistar novos clientes foi, por muito tempo, considerada a principal atividade de empresas que buscam se estabelecer no mercado. Contudo, ainda que esse investimento seja importante, hoje se sabe que a fidelizar clientes é uma estratégia muito mais efetiva se você quer que sua empresa cresça e tenha lucro.

Para reter um novo consumidor, é necessário que ele conheça sua marca, confie em seus serviços e produtos e encontre diferenciais que o façam não optar pela concorrência. Tudo isso, porém, envolve investimentos onerosos em publicidade, enquanto o resultado pode ser apenas uma venda ou um contrato por curto período de tempo. Aí, você terá de, novamente, fazer novos investimentos para atrair clientes, tendo um alto custo para manter seu negócio.

Entretanto, se você investe na fidelização de clientes, toda essa etapa anterior de retenção já está cumprida, pois a pessoa já se convenceu de que vale a pena fechar negócio com sua empresa. Agora, você só precisa mantê-la interessada e isso é feito de maneira muito mais simples e barata. Além disso, esse cliente fiel gerará lucro contínuo à sua empresa, ao contrário daquele que apenas foi atraído a uma primeira compra.

 

Ciclo de venda mais curto
Conquistar um novo consumidor requer seguir um processo, no qual a pessoa interessada é convencida da importância do produto e de como este pode solucionar seus problemas.

Quando a empresa fideliza os clientes, estes não precisam mais ser convencidos de nada, tornando o ciclo de venda muito menor. Nesse caso, a única questão relevante é a demanda do cliente. Um ciclo menor significa mais vendas em menos tempo, e também menor investimento para convencer a pessoa de fazer a compra.

Aumento no consumo e na frequência da venda
O cliente que acabou de chegar, por mais que tenha se convencido durante o ciclo de venda, vai fazer um teste para descobrir se a relação comercial será bem-sucedida.

Aquele que já tem confiança nos serviços oferecidos, porém, não se preocupa com possíveis problemas, pois sabe que mesmo que ocorra algum imprevisto, este será resolvido da melhor forma possível.

Com isso, é natural que os clientes fiéis gastem mais e com maior frequência, um ótimo motivo para investir na retenção em lugar da atração de novos compradores.

Indicações de novos clientes

Outro enorme benefício que vem da fidelização são as indicações, que podem realmente impulsionar o negócio e ajudar no crescimento da operação como um todo.

Depois de passar por uma experiência de qualidade, muitos se sentem motivados a recomendar os serviços, tanto nas redes sociais quanto em seus círculos de amizades.

Como as pessoas confiam nas opiniões de amigos e conhecidos, a tendência é que levem isso em conta na hora de adquirir algum produto. Isso permite, inclusive, a chance de fidelizar novos clientes e manter o ciclo de sucesso.

 

ASSISTEC gestão rápida e flexível para prestadores de serviços

O ASSISTEC é a solução da Uninfo totalmente voltada a empresas de Assistência Técnica e Prestadores de Serviços, independente do porte da empresa.

Para facilitar o processo de gestão da prestação de serviços, sejam eles prestados a empresas ou ao consumidor final, o Assistec reúne um conjunto de ferramentas que englobam controles sobre a prestação de serviços por clientes, agendas de atividades, assistência técnica, além da emissão e controle de ordens de serviços, relatórios de visitas e automação do faturamento de serviços prestados e reembolsos de despesas.

Através de consultas e relatórios avançados a empresa pode controlar a demanda de serviços por clientes, a situação de cada prestação, alocação e disponibilidade de recursos e tomar decisões rápidas e precisas.

Resultados para sua empresa

Aumento do faturamento através da agilidade no atendimento e fidelização dos clientes;

Aumento da qualidade de gestão dos serviços através de acompanhamento de resultados por meio de indicadores e relatórios;

Clientes mais satisfeitos com o atendimento mais ágil através de rápidas consultas de históricos de relacionamento com o cliente;

Diminuição de custos com serviços não contratados por meio de controle e facilidade de consulta de contratos firmados com o cliente;

Gestão de empenho de esforço por cliente com detalhamento de horas trabalhadas por serviço;

 

Conheça melhor o Assistec. Agende a visita de um consultor da Uninfo: (49) 2049-5900.

 

Venda mais atendendo bem seus clientes

A qualidade do atendimento tem impacto direto na quantidade e na frequência com que as pessoas compram. Afinal, antes de mais nada, para vender é preciso ter um bom relacionamento com o consumidor.

Apesar de considerar fatores, como preço, qualidade do produto e condições de pagamento, o cliente também considera essencial receber toda ajuda necessária, poder tirar dúvidas e até negociar condições personalizadas para realizar a compra.

Por não dar atenção a isso, muitas empresas acabam perdendo clientes valiosos que, por estarem insatisfeitos com o atendimento prestado, procuram um concorrente melhor preparado. Por outro lado, aqueles que colocam o cliente em primeiro lugar, desde a interação inicial, vendem mais e se fortalecem.

Bom atendimento gera credibilidade

Na mente do consumidor, uma empresa que atende bem é mais confiável e capacitada. Já uma que atende mal tem a sua reputação manchada e perde muito espaço, realizando menos vendas, deixando de fechar acordos e parcerias importantes.

Além disso, com a enorme rapidez com que as informações se espalham pela internet, especialmente por meio das redes sociais, qualquer experiência de atendimento, boa ou ruim, tende a ser amplificada. Lembre-se, no entanto, que quando um boato negativo se espalha, dificilmente ele será esquecido.
Por isso, vale a pena apostar em um atendimento de qualidade, que ajudará sua empresa a ganhar o respeito dos concorrentes e a admiração dos clientes.

Ótima vantagem competitiva

Outro motivo pelo qual vale a pena fazer o máximo para prestar um atendimento de primeira é que relativamente poucas empresas se preocupam com isso ou têm ciência sobre o diferencial que este tipo de atitude pode proporcionar. Dessa forma, a carência dos clientes, no que se refere ao tratamento recebido, é enorme, assim como as oportunidades que surgem a partir desse problema generalizado.

“Toda empresa quer atender bem, o desafio está em desenvolver pessoas que tenham esse propósito. Tem o fator humano, que é ter empatia, atender com um sorriso, tratar bem, depois passa pela competência técnica e isso passa por ter etapas definidas. Uma empresa organizada que tem informações sobre os clientes e um bom software de gestão auxilia nesses processos. Nós precisamos ser especialistas: todo processo de venda de produto ou serviço precisa ter uma consultoria inclusa para tornar a experiência agradável e instrutiva,” comenta Itatiane Tamanho Dal Bem, diretora da Uninfo Sistemas.

Fica claro o imenso valor que o atendimento tem para o sucesso de uma empresa, e que isso vai muito além do aumento nas vendas, mas envolve também a imagem criada e o poder de atrair o público.